01/02/2019

Conselheiros participam de seminário para discutir casos de crianças desaparecidas na PB

VI Seminário de Crianças Desaparecidas foi realizado nesta sexta-feira (1º) no auditório do CRM-PB, em João Pessoa

Para discutir políticas públicas sobre o enfrentamento aos casos de desaparecimento de crianças na Paraíba, a presidente do Coren-PB, Renata Ramalho, e os conselheiros Fábio Petterson, Valdeni Mendes e Ivaldo Ferreira, participaram do VI Seminário de Crianças Desaparecidas, nesta sexta-feira (01), no auditório do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), em João Pessoa.

O evento promoveu um amplo debate sobre o tema e contou com a participação da promotora de Justiça e coordenadora do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid) do Ministério Público de São Paulo, Eliana Vendramini, do procurador de Justiça e coordenador do Plid do Ministério Público da Paraíba, Valberto Lira,  do integrante da Comissão de Ações Sociais do CFM, Ricardo Paiva, do delegado de Polícia Civil, Reinaldo Nóbrega, e da presidente da ONG Mães da Sé, Ivanise Esperidião.

O Conselho Regional de Enfermagem (Coren-PB) integrou o quadro de entidades parceiras importantes no estado, junto com o Ministério Público da Paraíba, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PB), Polícia Civil, Pastoral da Criança, Prefeitura de João Pessoa, Núcleo e Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico e Desaparecimento de Pessoas da Paraíba, Unimed João Pessoa, Hapvida, Hospital Nossa Senhora das Neves, Hospital Arlinda Marques, Cidade Viva e Federação Internacional das Associações dos Estudantes de medicina do Brasil (IFMSA Brazil).

Índices alarmantes

De acordo com o Centro Integrado de Operações Especiais (CIOP) da Paraíba, nos últimos dois anos, foram notificadas 529 ocorrências de pessoas desaparecidas no Estado. Somente no início deste ano, até o dia 15 de janeiro, já foram 14 registros deste tipo.

No país, estimativas indicam que desapareçam em torno de 50 mil crianças e adolescentes por ano e que quase 250 mil estejam ainda fora do lar. Segundo especialistas no tema, 70% das crianças e adolescentes desaparecidos fogem de casa por problemas domésticos e 15%, nunca mais reencontrarão suas famílias. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) apontam que há, em média, 25 milhões de desaparecimentos no mundo.




  • perfil
  • BannerLateralMunean-207x111
  • enfermagem
  • tv coren